A tristeza olha para baixo, a fé olha para cima

Quem assim age só contribui para piorar ainda mais seu drama pessoal (Provérbios 24.10). Nossa atenção não pode girar em torno dos problemas, pois não adianta vivermos preocupados com isso ou com aquilo. A preocupação jamais ajudou alguém solucionar seus problemas. Temos que nos agarrar a fé e, às vezes, há a algum tipo de "escape de tensão". Um deles é minimizar o drama pessoal através de atitudes positivas. Podemos fazer isto observando determinadas regras que, certamente, trarão maior sentido para a nossa vida. Abaixo registramos cinco princípios importantes:

1) Não se aborreça com coisas pequenas;
2) Todas as coisas são pequenas;
3) Pequenos problemas só atingem mentes pequenas, ou mentes que se apequenam;
4) Não fique triste pelo que você não tem;
5) Alegre-se pelo que você já tem.
<
br> Devemos considerar que os problemas, ainda que difíceis, não durarão para sempre, pois tudo na vida é passageiro. Nenhuma tempestade dura para sempre. Alguém já disse "que nada é tão escuro como a meia-noite, mas a tendência é clarear".

Até mesmo os acontecimentos ruins servirão para nos tornar mais experientes, bem como para nos preparar para maiores desafios. Os grandes navegadores devem sua reputação aos temporais e tempestades. Não existe melhor ensino que a adversidade. Na adversidade conhecemos os recursos de que dispomos. A adversidade desperta em nós capacidades que, em circunstâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas.

A verdadeira medida de um homem não se vê na forma como se comporta em momentos de conforto e conveniência, mas em como se mantém em tempos de controvérsia e desafio. As dificuldades não esmagam um homem, fazem-no.

Nada nos torna tão grandes como uma grande dor. Sinal de maturidade humana é aceitar o desafio do sofrimento de cabeça erguida. A tristeza olha para baixo, a ansiedade olha para os lados, o remorso olha para trás, a esperança olha para frente, a fé olha para cima. Para onde você está olhando, ultimamente? É seguindo em frente que as adversidades vão ficando para trás. Mesmo tendo os pés na lama, ouse olhar para as estrelas, ou melhor, para o Sol da Justiça.

Pastora Keila Ferreira

JoomShaper